IMG_7030.JPG

ELLORA ATELIÊ

Fabricademy Node no Brasil

Ellora Ateliê é lugar de encontro, pesquisa e produção em arte . Dirigido pela artista visual Ângela Barbour , é o Fabricademy Node no Brasil.

Editar

 
Fabricademy 2019/20 applications for stu
68730182_10220081365003559_5447029364766
472604_10201060483893419_1760338937_o.jp
8373BFC1-4773-43B2-BFA1-91770B8AF3E7.jpe

FABRICADEMY

Textile and Technology Academy

PROJETOS / PROJECTS

Exposições, Cenografia, Estamparia.
Exhibitions, Cenography, Prints.

ARTISTA VISUAL

Ângela Barbour

POSTAL ARTIST BOOKS

Postal Artist Books Interchange Project

 

EXPOSIÇÕES

 

DA ESCHOLA LIVRE DE PHARMACIA À FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS DA USP, 120 ANOS DE EXCELÊNCIA.

30 de outubro de 2018 a 28 de fevereiro de 2019

A exposição “Da Eschola de Pharmacia à Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, 120 Anos de Excelência, é fruto de projeto desenvolvido pelo Centro de Memória da Faculdade, CEMEF e tem por motivo revelar a Faculdade por meio de uma visão ampla de sua trajetória acadêmica que produz conhecimento há mais de um século.
A pesquisa desenvolvida pelo Centro de Memória da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, para a execução deste projeto, promoveu a recuperação da História institucional e contribuiu para a formação e melhoria dos acervos documentais e museológicos da Instituição, o que se alinha a uma política prioritária, e mais ampla, adotada, atualmente, pela Diretoria e pela Comissão de Cultura e Extensão da Faculdade de Ciências Farmacêuticas.
A Curadoria de conteúdo é da Profa. Dra. Primavera Borelli, juntamente com a Comissão formada pelos membros do CEMEF , e o Conceito e Direção de Arte corre por conta da artista Visual e Curadora Ângela Barbour, que também é Farmacêutica Bioquímica e Doutora em Artes.
A partir deste convite, a artista propõe um viés totalmente novo à exposição, onde arte e ciência unem-se para mostrar de forma sensível a da história da Faculdade. 
"O laboratório, a bancada de manipulação, os instrumentos, remetem ao fazer de um ateliê. Concebemos então a exposição como uma obra de arte, criada coletivamente. Através do envolvimento de toda comunidade da Faculdade, num processo de imersão em sua história e ressignificação de conteúdos, criar uma obra capaz de transmitir todo o potencial que este curso pode oferecer. Pharmakón do grego clássico, planta ou poção de uso medicinal ou mágico, usada para designar tanto os remédios quanto os venenos, mostra a amplitude do conhecimento produzido nesta Escola. Foi nestes detalhes, mágicos e muitas vezes escondidos, que fomos buscar inspiração. Visitando cada laboratório, conversando com cada pessoa e deixando vir a tona o brilho no olhar. Colhendo imagens incríveis onde as vezes parecia haver nada importante” comenta Ângela . 
A artista, que trabalha com instalações e intervenções que tratam da memória, e tem como método de criação a imersão e a coleta de histórias pessoais e objetos, reproduz este processo para coletar os dados para a exposição tornando-a singular, e um misto de exposição histórica e artística.
A mostra contempla uma rica linha do tempo, um vasto recorte do acervo do CEMEF, entre fotografias, documentos, objetos e mobiliário que são dispostos para recriar uma farmácia antiga em forma de uma instalação artística. Serão também mostradas reproduções de uma interessante coleção de anúncios farmacêuticos antigos, além de imagens captadas das atuais atividades da Faculdade e das entidades que a circundam
A mostra que acontece no Centro Universitário Maria Antonia-USP, possibilita aos visitantes, conhecer parte da História da Ciência de nosso país e, àqueles mais jovens, que possam vislumbrar a área das Ciências Farmacêuticas e até a possibilidade de um futuro profissional. 

 

MINIBIO

Ângela Barbour

 Ângela Barbour, nasceu, vive e trabalha em São Paulo; é Artista Visual, curadora, fundadora do Fabricademy Node no Brasil, o Ellora Ateliê. Doutora em Artes Visuais pela UNICAMP, Mestre em Artes pela USP, possuindo graduação em Artes Plásticas e Farmácia e Bioquímica, ambas pela USP. Aborda a questāo da memória com intervenções e performances. Já mostrou seu trabalho em mais de 15 países em quatro continentes.  Esteve a frente da Galeria Marta Traba, da Fundação Memorial da América Latina, por mais de uma década, onde realizou cerca de 150 exposições, tendo sido curadora de uma dezena delas. No Memorial instaurou o Projeto Céu Aberto, de Atenção à Pessoa com Necessidades Especiais, o programa de Residências Artísticas, os ateliês Experimental de Gravura e de Interações Gráficas, e o primeiro laboratório de fabricação digital comunitário, público e gratuito do Brasil, o MemoFabLab. Curadora das duas edições da Bienal del Sur Pueblos en Resistencia, Caracas, Venezuela e do Bulgaria-Brasil Art Project. Conceituou e implantou, como Diretora Executiva, o Espaço Cultural Porto Seguro com o Ateliê  Experimental, de gravura e o PortoFabLab, , específico para Artes. Desenvolve pesquisa na área de produção de imagens táteis para deficientes visuais, tendo um de seus trabalhos, nesta área, sido incorporado ao acervo do Museu do Louvre.

 
IMG_0055.JPG

É experiência aquilo que “nos passa”, ou que nos toca, ou que nos acontece, e ao nos passar nos forma e nos transforma.

Jorge Larrosa Bondía

 
 

ENTRE EM CONTATO

São Paulo, SP, Brasil

+5511982789393

Untitled
 
 

+5511982789393

©2018 by Ellora Ateliê. Proudly created with Wix.com